Presidente e Conselheiros do CRCTO se renem com presidente do TCE-TO
Publicado em: 16/05/2022 s 16h44

O presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Tocantins (CRCTO), contador João Gonçalo dos Santos, os conselheiros contadores Thiago Araújo Schüller e Celi Regina Leobas de Sousa, e o conselheiro federal, contador Sebastião Célio Costa Castro foram recebidos nesta segunda-feira, 16, pelo presidente do Tribunal de Contas do Tocantins (TCE-TO), Napoleão de Souza Luz Sobrinho.

O encontro teve como foco a apresentação da Comissão da Contabilidade Pública do CRCTO ao Tribunal e a concretização de parceria para que o colegiado participe das discussões sobre as atualizações do Sistema Integrado de Auditoria Pública (SICAP).

Recentemente, após solicitação do CRCTO e da Associação Tocantinense dos Municípios (ATM), foi prorrogado o prazo final para que gestores públicos fizessem as remessas contábeis ao TCE.

Para o presidente da Corte, as reivindicações do Conselho são muito importantes. “Eu diria que já deveria ter tomado essa providência, porque as mudanças no Sicap são permanentes. Sistemas mudam, muda a legislação. Tem que haver adequação. E a gente discutindo antes das alterações, com as pessoas que têm o dever de alimentar o Sicap, é muito importante”, destacou o conselheiro Napoleão.

O presidente da Comissão da Contabilidade Pública ressalta que é momento de celebrar mais uma conquista para a classe contábil. “É de grande importância. Vem de encontro aos anseios dos contadores municipalistas. O TCE receber o CRC mostra que essa parceria institucional é muito importante para os órgãos. E já está rendendo bons frutos para a nossa profissão contábil”, comemorou Thiago Schüller.

Para o presidente do CRCTO, João Gonçalo, é uma grande alegria ver a receptividade que o TCE, por meio do seu presidente, tem em relação aos profissionais da contabilidade do Tocantins. “Ele nos sinalizou de uma forma muito positiva, deixou as portas do Tribunal de Contas para que a gente possa, em conjunto com a equipe técnica do TCE, desenvolver ações para resolver demandas e tratar das pendências que estão sendo trazidas pela classe da contabilidade pública”, declarou o presidente do CRCTO.